terça-feira, 18 de setembro de 2012

Os medos e suas fases!

O medo faz parte da natureza humana. É um estado emocional que ativa os sinais de alerta do corpo diante dos perigos e uma importante etapa do amadurecimento afetivo de bebês. Do quarto escuro à morte, descubra como conversar com seu filho sobre o que causa pesadelos para ele.




Eles estão ligados a etapas específicas do desenvolvimento, e o modo e a intensidade variam de criança para criança – têm relação com a personalidade dela, a dos pais, entre outros fatores. Com o crescimento e a maturação cognitiva e emocional, seu filho vai encontrando estratégias eficazes para lidar com os medos, mas sua ajuda é fundamental, claro.

Conheça alguns dos principais medos, de acordo com a idade do seu filho. E aprenda a lidar com eles

Até 7 meses: Medo de barulhos inesperados e luzes fortes. 
Dica: Evite expor a criança a qualquer estímulo intenso. Se não for possível, faça de maneira suave e verifique como ela reage. 

De 7 meses a 1 ano e meio: Medo de pessoas, ambientes e objetos novos; de perder os pais, pois acham que pessoas desaparecem quando não estão ao alcance de seus olhos.
Dica: O pai, a mãe ou o cuidador devem estar presentes quando o bebê for exposto a situações novas. 

De 1 ano e meio a 3 anos: Medo do escuro, de pessoas com máscaras ou fantasias, de ficar sozinho.
Dica: Ao encontrar alguém fantasiado, aproxime-se devagar e mostre que é apenas uma roupa diferente. Se ele não gostar, não force.

De 3 a 5 anos: Medo de monstros, fantasmas, da escuridão, de animais, chuva, trovão, de se perder.
Dica: Respeite a criança, permitindo que se expresse, e explique que nada lhe acontecerá de mal. Quanto ao medo de se perder, faça-a decorar o nome inteiro e o telefone de casa e a ensine a pedir ajuda. Ela se sentirá mais segura.

A partir dos 5 anos: Medo de ser deixado na escola, de bandido, de personagens de terror.
Dica: Insegurança melhora com diálogo. Se o medo for de bandido, reforce, por exemplo, a importância de ficar perto de adultos conhecidos. Para a criança se sentir segura, diga que alguém sempre estará cuidando dela na escola. 

A partir dos 6 anos: Medo da própria morte e da dos pais, pois já a entende como algo irreversível; de ser criticado.
Dica: Se houver perguntas sobre morte, não invente histórias absurdas, diga a verdade de forma delicada. E quanto às críticas: explique que elas nos ajudam a melhorar. 

Fonte: Revista Crescer - http://dld.bz/bMGMd

Gostou das dicas? Deixe seu comentário!
Beijos!
Até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem vinda! O que achou do post? Este cantinho também é seu, sinta-se à vontade para comentar, perguntar, sugerir ou mesmo criticar... Um grande beijo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...