Pular para o conteúdo principal

Cabelos saudáveis e gravidez combinam, sim!

Após o bebê nascer, é hora da mulher retomar o cuidado com a beleza. Mas, não é porque o bebê já nasceu que pode abusar dos procedimentos químicos. Existem alternativas seguras e eficazes para ajudar na recuperação dos seus cabelos, confira:


O tricologista Luciano Barsanti, diretor do Instituto do Cabelo, em São Paulo, explica que o ciclo do cabelo se apresenta em três fases: anagéna (crescimento), catágena (estabilização) e telógena (queda).
Na gestação, devido a alterações hormonais, prolonga-se o período catágeno. Em outras palavras, os fios descansam, permanecem bonitos e sem queda. “No período gestacional, a maioria das mulheres fica com os cabelos até melhores do que antes de engravidar, por causa dos hormônios",  esclare o dermatologista Valcinir Bedin, diretor do Instituto de Pesquisa e Tratamento do Cabelo e da Pele, em São Paulo.

Queda livre
"O problema é que, de 2 a 4 meses após o parto, os cabelos podem começar a cair, devido à readequação hormonal e o fim da fase de estabilização, mencionada anteriormente”, avisa Bedin. “Não raro, a mulher enfrenta um processo que chamamos de eflúvio telógeno pós-parto, em que todos os cabelos que nasceram e cresceram durante a gestação caem de uma só vez”, completa. 
Mas Barsanti tranquiliza, “o processo é natural e tende a se normalizar por volta do 6º mês. E vale ressaltar que o aumento da queda não tem nada a ver com a amamentação", diz. "O quadro também independe do tipo de cabelo: seco, oleoso, normal", complementa a dermatologista Luciana Scattone, de São Paulo. "Ele se manifesta, exclusivamente, por causa da queda das taxas hormonais”, reitera. 
Contudo, caso o problema persista após o 8º mês, ou se note uma alteração importante na forma ou textura do cabelo, é necessário procurar um médico tricologista (especializado em recuperação capilar) para investigar e resolver qualquer problema clínico que possa estar por trás do desequilíbrio. Isso porque a gestação pode desencadear algumas doenças, cujos sintomas podem incluir a derrocada capilar. É o caso da alopecia androgenética, das doenças autoimunes, da depressão pós parto, das alterações da tireóide, de disfunções nutricionais, entre outras.  
Barsanti também chama a atenção para o hábito comum das mamães de prender os cabelos para executar as novas tarefas que os cuidados com o bebê exigem. Isso é bastante prejudicial, pois promove o arrancamento dos fios, provocando um quadro denominado alopecia (calvície) de tração. “Diferentemente da queda pós-parto, esse caso é irreversível, os cabelos não voltam a crescer” alerta. O ideal, segundo ele, é recorrer a toucas ou redes para prender o cabelo, ou repensar o corte, optando por um mais prático, adaptando o comprimento e a estética dos fios para as novas funções maternais. 
Por fim, o dermatologista Adriano Almeida, de São Paulo, lista quais são os problemas capilares mais comuns no pós-parto: dermatite seborrêica, queda e quebra dos fios.

Permitidos
Barsanti recomenda os procedimentos não tóxicos, como uso de adstringentes (para cabelos oleosos), “anti-frizz”, máscaras regeneradoras e os produtos pós-enxágue (leave-in). “Quanto mais naturais forem os ativos contidos nos produtos cosméticos (óleo vegetal de côco, aveia, extrato de rosas brancas, alecrim, sálvia, manteiga de caryté e outros), mais segura será a  utilização”.
Segundo Bedin, as tinturas semi permanentes e as temporáiras estão liberadas, pois são aquelas que não contêm água oxigenada. Os tratamentos com queratina (cauterização, queratinização) também são inofensivos , garante Bedin. Para prevenir a quebra dos fios, Almeida sugere hidratação. E "Uma alimentação rica em proteínas, cálcio, ferro, zinco e vitaminas do complexo B ( B5 e B6 principalmente), durante e após a gestação, é muito importante para a saúde dos cabelos e para minimizar o efeito de queda no pós- parto", ensina Barsanti. No rol dos alimentos que contemplam esses nutrientes, estão: carne bovina, fígado, peixes, frango, ovos, soja, vegetais, levedo de cerveja, legumes. E vale reforçar que é essencial maneirar no açúcar e na gordura, além de beber de 6 a 8 copos de água por dia.

Com restrição e Proibições
As tinturas e os alisamentos só podem ser realizados após o 6º mês de gestação e com aval do obstetra. Mesmo assim, devem ser evitados. 
" Outra alternativa que pode ser prescrita pelo médico para diminuir a intensidade da queda é a administração de suplementos vitamínicos", diz Luciana Scattone.
As tinturas permanentes (aquelas que envolvem o descoloramento) e os relaxamentos (que têm na composição produtos mais agressivos, como o tioglicolato) devem ser discutidos com o obstetra.
Jamais realize qualquer procedimento químico ou estético se houver antecedentes alérgicos a qualquer componente da fórmula. Também é contraindicado se submeter a dois tratamentos capilares simultaneamente, e lembre-se que todo procedimento durante e pós-parto, deve ser autorizado pelo médico que acompanha a mulhar, pois cada caso difere de outro em termos de indicação.

Beijos!
Até o próximo post...


Fonte: bebe.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10 dicas para desintoxicar o corpo pós carnaval

O Carnaval é uma festa popular na qual as pessoas dançam, se divertem, comem e bebem em excesso. Devido ao consumo muitas vezes exagerado de comidas e bebidas, nosso corpo necessita de uma verdadeira desintoxicação. Veja nossas dicas de alimentos para ajudar a limpar o corpo depois do Carnaval e voltar com tudo à rotina diária.


1.Beba bastante água. A água é um excelente aliado na desintoxicação do corpo. Além de hidratar, a água literalmente lava o corpo de dentro para fora, ajudando a eliminar toxinas, dilui poluentes, melhora a função dos rins, e ajuda na digestão. 2.Coma folhas verdes. Alimentos como alface, espinafre, rúcula, acelga, etc são excelentes fontes de fibras. As fibras ajudam a limpar o organismo e melhoram a digestão. Além disso, elas diminuem a absorção de gorduras e toxinas. 3.Dê atenção às frutas. Após o Carnaval, dê atenção especial às frutas, sobretudo àquelas com alto teor de água e baixa caloria, como melancia, abacaxi, melão, morango, etc. Elas são …

Fevereiro chegou !

E hoje se inicia mais um mês, e o que você espera dele?
Que ele traga muito amor, felicidade e muitas realizações.
Vamos que vamos ein rs'

Receitinhas de Máscara de Hidratação Caseira.